O que levou “Ele” para a depressão

Quando Ele nasceu à família toda ficou assustada, ninguém sabia como uma criança poderia nascer com aqueles lábios abertos de nariz achatado com rosto meio estranho, umas das tias dizia: Meu sobrinho é um monstro. Já de colo quando a mãe andava com ele algumas pessoas olhavam com cara de pavor como se aquilo fosse a coisa mais rara do mundo. Quando tinha quatro anos Ele lembra que a crianças caçoavam dele o pior de tudo é que os adultos também.

Na família as coisas eram um pouco complicadas, pois o padrasto era bruto e uma uns irmãos o imitava sua fala isso lhe deixava triste e ficar dentro de casa era triste por causa disso, então, ele pedia para brincar na rua, só que lá chamavam ele de monstro, nariz de porco, dente de coelho. Tudo isso pesava nele. Ele era revoltado com a vida e as pessoas não entendiam a revolta dele, isso o fazia chorar. Um belo dia foi morar em outra casa o vizinho tinha filhos e lá eles brincavam só que o mais velho dos filhos tinha má intenções e então violentou Ele, foi difícil aceitar depois mas foi assim. Ele nunca contou para alguém. Na adolescência era complicado não conseguia fazer amigos, pois a explicação dele é que nenhum vai entender ele por causa da fala fanha. Um dia entrou num bonde e foi humilhado pelos rapazes que estavam lá, foi o dia mais difícil da vida dele num bonde.

 

Teve um amigo aos 12 anos que era louco por ele, mas esse amigo era egoísta e o deixava de coração partido. Ele ficou apaixonado pelo amigo e o amigo não quis saber e isso o machucava. Ele sentia um vazio que achava que só o amigo era capaz de preencher, só que amigo não queria ser um amigo para ele como Ele queria. Ele então foi se afastando do amigo e se isolou por completo. Ficou irritado, não queria mais tomar banho nem escovar os dentes, foi se isolando ao mesmo tempo amando. Amando um amor que não será capaz de ficar do meu lado e trazer a paz.

A depressão foi piorando tentou suicídio diversas vezes, ficou na internação de um hospital psiquiátrico e uma vez em coma. Ninguém sabe o motivo porque Ele sofre tanto, ele tem medo de falar e sofrer represália da própria mãe e parentes. Hoje ele vive num mundo totalmente isolado na frente do computador ou na cama, gosta de ouvir pop-rock e MPB e notícia da política.

A falta de cuidado da mãe e parentes estragou com uma vida. Cuide do seu filho!

Seu maior sonho é ter amigos, sem amigos ninguém é feliz.

 

VEJA TAMBÉM:

pesquisa revela perfil completo dos evangélicos brasileiros

Facebook comentário
About Paulo Gustavo 529 Articles
Bogueiro que nasceu com lábio leporino e que tenta conviver com isso em paz, mas é difícil e que ama ficar navegando na internet durante horas e que adora ler e ouvir músicas de todos os tipos, desde que seja boa de se ouvir e que faça sentido e adora ver filmes. Gosto de ler sobre política, mas não tenho partido. Gosto de ler sobre o mundo religioso, mas não tenho religião e nem sou ateu. Também não sou de outro mundo (risos). Tenho minhas posições. Criador do blog http://www.blogpaulogustavo.com.br onde posta as principais notícias do mundo religioso e que posta (às vezes), seus comentários. Também é administrador do Blog http://megaestranho.com que posta curiosidades e terror. Sou uma pessoa que compartilha informações.
wpDiscuz